top of page
  • Foto do escritorLuisa Melo Guerrero

Rivais (2024)

Mike Faist e Josh O'Connor em Rivais / Mike Faist and Josh O'Connor in Challengers

Em seu novo filme, Luca Guadagnino prova, mais uma vez, que sabe deixar os espectadores à flor da pele. Seja com a nostalgia de Me chame pelo seu nome (2017), os nervos de Até os Ossos (2022), ou a tensão sexual em Rivais (2024), tão bem construída que é capaz de deixar qualquer pessoa eletrizada quase sem piscar os olhos para não perder nenhum momento.


Dessa vez, o diretor também mostrou que sabe explorar diferentes temáticas e usar a linguagem cinematográfica com muito estilo. O longa abre com olhos penetrantes em slow motion e uma música clássica que, sem muita demora, se transforma em um techno/synthwave. Esses elementos percorrem todo o filme. Inclusive, é inegável que a trilha sonora de Trent Reznor e Atticus Ross é a maior responsável pela imersão. As músicas constroem uma atmosfera intensa que gera excitação e anestesia.


Mais do que um filme sobre tênis, Rivais é uma partida. A principal delas acontece entre Art (Mike Faist) e Patrick (Josh O'Connor), no ano de 2019. A divisão de suas partes é feita através de cada rodada do esporte, como set break, matchpoint e tie-break. Entre elas, nós voltamos ao passado para entender como o trio Tashi (Zendaya), Art e Patrick se conheceram.


Zendaya, Mike Faist e Josh O'Connor em Rivais / Zendaya, Mike Faist and Josh O'Connor in Challengers

Tashi Duncan era uma jovem estrela do tênis, desde muito cedo patrocinada por grandes marcas e com um futuro brilhante pela frente. É neste auge que ela conhece Patrick e Art, já fascinados pela atleta, em uma festa. Desde o começo, Tashi exala poder e dominância. Enquanto os meninos são convencidos e ansiosos, ela tem maior autocontrole e não deixa transparecer suas reais intenções, o que a torna ainda mais magnética.


Se durante a partida final existe uma clara disputa que envolve rancor e mágoa, são nas cenas do passado que vamos entendendo como tudo caminhou para aquele momento. É também nessas primeiras cenas, quando os três são apenas adolescentes, que vemos os últimos vestígios de alegria e despreocupação sinceras, perdidas através do tempo e da vida adulta. Acompanhamos essa relação a três que é, também, um longo jogo tóxico que todos eles desejam e, em diferentes medidas, gostam.


Zendaya, Faist e O'Connor vêm se destacando nos últimos anos, em produções como Euphoria, West Side Story e The Crown. Aqui eles comprovam que fazem parte de uma nova e talentosa geração com muito potencial. Zendaya consegue fazer desaparecer qualquer imagem que temos de sua infância na Disney ou sua personagem na série teen da Hbo. Em Rivais, ela se transforma em adolescente ousada e mulher controladora, sem sequer parecer que se esforçou para isso, o que é impressionante.


Zendaya em Rivais / Zendaya in Challengers

É também notável o trabalho de maquiagem, cabelo, figurino e preparo físico dos atores nas diferentes épocas do filme. A massa corporal, os penteados, as roupas e acessórios contribuem para demarcar muito bem essas diferentes linhas temporais e refletir a evolução da personalidade de cada personagem. Além da paleta de cores dos figurinos e da direção de arte, sempre remetendo ao esporte do filme, principalmente azul e branco.


A fotografia, do tailandês Sayombhu Mukdeeprom, é a cereja do bolo. Por vezes, a câmera é o espectador do jogo, que olha de um lado para o outro durante cenas de discussões, ansiosa para ver a próxima tacada. Outras vezes, temos POVs surpreendentes, como o da raquete de tênis e, o mais inimaginável, da bola de tênis. Ela não tem medo de ousar: assistimos a inúmeros ângulos de todas as direções possíveis, incluindo um excelente contra-zenital dos jogadores na quadra.


Todos os elementos do longa são potentes e muito bem orquestrados. Vai ser difícil sair do cinema sem ser impactado por essa partida. A maturidade cada vez maior do diretor é evidente, e aqui ele entrega uma obra sexy e cheia de energia que vai deixar muita vontade de ser revisitado em breve. Uma delícia de filme.



'Rivais' estreia em 25 de Abril nos cinemas.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page